segunda-feira, 23 de março de 2009

Respostas dos pais sobre o título ser diferente é ser normal...

Ontem eu fiz uma provocação para os pais aqui da escola, mandei a mensagem que havia escrito no blog da escola para que as famílias pensassem a respeito do tema, foi bem legal, pois olhem só as respostas que vieram:

Como diz Rubem Alves, importante é aprender a pensar. O que a escola ensina
é o que todos já sabem.
Esta tua pergunta nos faz refletir e me dá um desejo enorme de trabalhar com
crianças e com as diferenças, pq eu mais que ninguém sei que se vc acreditar
na potencialidade destes pequenos a resposta é fantástica, mágica!!!
Acredito que crianças com necessidades especiais só precisam de duas coisas:
muito carinho, alguém que acredite neles e no seu desenvolvimento!! Não
comparar, não criar expectativa excessiva, nem imaginar que não podem é a
fórmula do desenvolvimento para qualquer criança (isto aprendi contigo.
Vamos fazer uma escola com inclusão sim!!!
Maravilhoso este seu e-mail, fará todos pensarem e criarem respostas novas
para situações velhas.
Beijos
Carla Fialho



Oi Lu,
Eu acompanhei este caso pelo JN, e acho que tem vários aspectos esse "não
estar preparado" de uma escola como o Anchieta. Acho que em algumas escolas
com esse padrão, tem muita gente sim que não está preparada pra conviver com
a diferença, que não encherga um palmo adiante dos vidros escuros dos seus
carros climatizados, que vive em guetos com muitas regras de convivência, e
que criam filhos em mundo que é irreal, isentos de dores, de sofrimentos, de
limites, de dificuldades, e que sabe-se lá que tipo de sociedade formarão.
É muito cruel, muito triste, que algumas pessoas que tenham um ótimo nível
social, cultural e econômico, e que poderiam lançar moda para coisas
importantes na vida de uma sociedade e de um país, preocupem-se tanto com
aparências, com coisas tão superficiais, e em criar seres humanos como se
fossem "garrafinhas de coca-cola".
Acho que esse foi um desabafo meio pesado, mas me indigino demais diante de
realidades como essa, ao ver tantos jovens, e outros nem tão jovens, tanto
ricos como pobres, preocupando-se tanto com as aparências, com o que é moda,
com o que é "normal", ao invés que aprofundarem-se no que é humano, ao invés
de olharem pro lado e ver o quanto podemos aprender com as diferenças, e o
quanto temos a agradecer por sermos o que somos e ver que Deus nos
deu forças suficiente para vencermos o que precisamos vencer.
E viva a diferença!!
Bjs,
Luciane Zanolete



Luuuuuu,
Tô arrepiada....
Só tu mesmo...
Sem comentários, ou melhor, vou comentar sim. Ter uma criança especial na Vamos
Crescer para mim seria a coisa mais natural do mundo, seria enriquercedor ter na
aula do Mathias ou da Manu um coleguinha especial, pois eles aprenderiam muito com a
situação e tb aprenderiam que conviver com uma criança com síndrome de down só lhes
traria coisas boas e positivas, a começar pelo imenso carinho que essas crianças
desprendem para nós.
Eu convivi com um menininho assim e infelismente ele não está mais entre nós,
aprendí muito com ele nos 3 anos de vida dele...a começar pelo carinho e amor que
recebíamos diariamente!
Parabéns pela iniciativa!
Bjs, Gabi

Um comentário:

  1. PARABENS PELO TRABALHO COM AS CRIANÇAS NA ESCOLA VAMOS CRESCER!

    ResponderExcluir